3 de mar de 2009

Sem título

Então um dia você acorda e descobre que errou em praticamente todas as decisões da sua vida.Que seguiu as cegas, entrando em rotas paralelas por que, naqueles momentos, pareciam ser mais confortáveis.

E você se sente uma fracassada. E, pela primeira vez, percebe que quem está em torno de você, também te acha uma fracassada.

Você, que preferiu abandonar duas faculdades quase no final. Você que persegue um sonho há décadas, sem enxergar que ele nunca vai ser realizado, você que abandona empregos por que não consegue lidar com pressões de chefes. E segue fazendo merda e prejudicando a todos que ama.

Você que não é nada e se acha tanto. Você que é uma péssima mãe, uma péssima esposa, uma péssima escritora, uma péssima amiga – e nesse momento percebe que não tem ninguém, sabe, nenhuma amiga mesmo? Pois é. Você que está só. E boa parte por opção.

Você que não consegue mais escrever. Que resolveu se alienar assistindo um programa idiota, acreditando piamente que dessa vez não haveria manipulação.

Você que não consegue encarar que dessa vez não há perspectiva e que não dá mais pra brincar de um dia depois do outro. Você que sequer tem vontade de olhar blogs amigos, por que antes ainda dava para rir, brincar, comentar, mas em algum momento isso foi murchando e simplesmente não há vontade de nada (a não ser se alienar vendo o programa imbecil, mas depois de hoje, nem isso dá mais prazer)

Você que sempre disse que jamais iria escrever sobre seus problemas no blog, mas que agora ou bota pra fora o que está sentindo ou vai pirar... 

Nenhum comentário: